Pixel do facebook

Historicamente a participação do e-commerce na economia cresce muito a cada ano e esse aumento, tanto quanto ganhos, tem riscos. Sendo assim, você como consumidor precisa saber quais são esses riscos e tomar medidas para manter sua segurança em compras pela internet.

Neste artigo te explicaremos como se proteger e por isso começamos a seguir falando sobre o que os crackers querem.

O que os crackers querem

Crackers são pessoas ou grupos e até empresas que diferentemente dos hackers éticos, usam seus conhecimentos em tecnologia para cometer crimes. Desse modo os crackers têm uma vasta gama de interesses, contudo alguns objetivos quando alcançados permitem causar mais dano. São eles:

Máquinas zumbis Esse ataque visa infectar máquinas com software malicioso (malware) para que elas executem tarefas como gerar cripto moedas, atacar sites de governos na internet  e além disso escalar ainda mais a infecção para outras máquinas. Assim seu computador se torna um zumbi obediente aos crackers fazendo tudo o que eles mandam, na maioria das vezes sem que você saiba.

Acesso não autorizado Esse objetivo também pode ter efeitos devastadores e normalmente visa assumir o controle de um sistema. Desse modo os crackers podem alterar o funcionamento de equipamentos, roubar informações, sequestrar dados e espionar pessoas e empresas.

Roubo de identidade Para quem estuda sobre segurança em compras pela internet esse é o mais comum. Criminosos se apropriam de senhas e informações pessoais para se passarem por você. Em seu nome enviam mensagens, criam perfis falsos e esgotam o limite de seu cartão de crédito o mais rápido possível.

Observe que relatamos os objetivos crackers separadamente, entretanto quando um é cumprido, fica bem mais fácil alcançar os outros dois. Por isso você deve ler as próximas seções onde ensinaremos como preservar sua segurança em compras pela internet.

Atenção aos detalhes básicos

Normalmente é difícil entrar numa virtual pela primeira vez e saber se ela é confiável, entretanto há detalhes com os quais os donos de sites seguros se preocupam como:

Link seguro (HTTPS)

Através desse recurso todos os dados que você envia e recebe do site são codificados de forma que, se houver alguém espionando a rede, não poderá capturar as informações.

Link seguro https

Quando o site tem link seguro,  o navegador de internet  exibe um cadeado ao lado do endereço.

Selos de certificadoras

Portais de e-commerce maiores e com mais recursos para investir em segurança eletrônica, além de link seguro, adquirem selos e certificados de autoridades da internet. Para tanto esses lojistas contratam consultorias e participam de avaliações rigorosas que garantem que suas plataformas e seus processos operam de forma a proteger o usuário.

Existem muitos selos de autoridades certificadoras pelo mundo, no entanto aqui no Brasil podemos destacar o Site Blindado e o selo Norton Secured da Symantec. Esses símbolos são comumente inseridos na seção de rodapé das lojas virtuais e possuem links que apontam para o perfil do lojista no site da respectiva autoridade.

Selo site blindado  ou Selo Norton Secured da Symantec

Transparência na identificação da empresa

Todo site que se preocupa com segurança, sabe que segurança também é uma sensação. Sendo assim portais sérios sempre têm informações que facilitam sua identificação. Links para perfis em mídias sociais, telefones de atendimento, razão social e CNPJ da empresa sempre são fornecidos para que você como consumidor saiba de quem está comprando.

Identificação

Além de reconhecer bons comportamentos das plataformas de lojas virtuais, você deve saber quais são os comportamentos suspeitos conforme ensinamos na próxima seção.

Note comportamentos suspeitos

Para começar, suspeite de qualquer site de vendas que não tenha link seguro porque isso é um desleixo do lojista ou do desenvolvedor. Depois mantenha-se atento a formulários que sem explicação pedem informações sensíveis como números de documentos e senhas de outros canais. Outra coisa que você deve desconfiar são eventuais e-mails que possa receber de portais onde nunca esteve.

Além do que dissemos anteriormente você deve ter cuidado com sites que pedem para abrir janelas em seu navegador sem qualquer motivo aparente e também redirecionamentos compulsórios para páginas que não têm relação alguma com o produto desejado.

Adicionalmente preste atenção a seu próprio comportamento. Feche janelas suspeitas, fuja de sites com conteúdo pirata e pare de clicar em anúncios de sites com fakenews. Mantenha seu antivírus ativo e para se proteger de golpes, em suas mídias sociais não poste informações relevantes sobre sua vida particular como fotos de crianças uniformizadas para escola, prints de documentos e menos ainda suas senhas. Por falar em senhas, tenha mais de uma e evite repeti-la.

Outras formas de se prevenir são consumir conteúdo online ao invés de baixá-lo e também verificar a reputação do vendedor como você pode aprender nos próximos parágrafos.

Reputação do vendedor no mercado

Claro que para ter segurança em compras pela internet temos que considerar aspectos além dos tecnológicos e a reputação da loja virtual é uma delas. Portanto se você é do tipo que sempre consulta opiniões antes de comprar de alguém na internet, continue assim! Veja alguns canais onde você pode consultar opiniões:

Procon A Fundação de Proteção dos Direitos do Consumidor é uma autarquia pública que ajuda a proteger os consumidores de atos abusivos de fornecedores. Por isso a entidade mantém um ranking anual dos líderes em reclamações e disputas que você pode consultar clicando neste link.

Facebook Essa famosa rede social dispensa apresentações e nela você pode acessar a seção de Avaliações para saber o que as pessoas pensam do fornecedor. Contudo, se essa aba não estiver disponível, você ainda pode recorrer a grupos especializados nesse nicho que poderão te fazer uma avaliação dentro da própria rede.

Reclame Aqui Diferente do Procon, este é um serviço particular que criou uma verdadeira comunidade online que permite a consumidores e empresas resolverem suas divergências de forma amigável ou pelo menos registrar reputação de uma marca. Sendo assim o Reclame Aqui é mais um canal em que você pode verificar a confiabilidade do vendedor.

Google Meu Negócio Essa é uma ferramenta gratuita do Google para lojistas divulgarem sua marca e também para consumidores dizerem o que pensam. Atrelado ao Maps e ao Local Guides, além de abrangente esse serviço tornou-se importantíssimo na avaliação dos consumidores que através de notas e depoimentos indicam seu grau de satisfação. Se você quiser ver a ficha de uma empresa no Meu Negócio, basta pesquisar pelo nome dela no Google.

Ficha Google Meu Negócio

E já que falamos de ferramentas, vamos voltar ao campo da tecnologia e te mostrar em quais sites confiáveis é possível avaliar a segurança de uma loja virtual. Confira logo abaixo.

Ferramentas online

Sabia que você pode avaliar a segurança de um site por conta própria mesmo sem conhecimento prévio?

Basta usar ferramentas online confiáveis como as que indicamos logo abaixo.

Sucuri SiteCheck É um serviço online que avalia para você se o link daquela loja é confiável e além disso checa se algum programa malicioso (malware).

Avast Online Security Da mesma fabricante do antivírus, esse é um complemento instalável em seu navegador de internet. O software avalia desde perigos no site até a reputação da página, portanto abrange os aspectos que mencionamos acima.

Google Transparency Report Por fim mais um serviço do gigante de buscas para te auxiliar. Nesse site você verifica se há algum registro de software malicioso num determinado site e dessa forma se prevene de fazer negócios através dele.

Navegação segura malware e phishing – Google Transparency Report

Saiba mais sobre segurança em compras pela internet

Com nossos esforços até qui já te ensinamos coisas valiosas sobre segurança eletrônica, mas ainda temos tanto conhecimento para transmitir que vale a pena você preencher o formulário abaixo e fazer parte de nossa base de contatos exclusiva.