Pixel do facebook

Mas já? Sim, o tempo passou rápido e a Black Friday chegou. Para quem tem loja virtual é momento de preparar as melhores ofertas e atrair os clientes. No entanto há um trabalho prévio a ser feito. Saiba tudo sobre isso agora.

Observação: claro que faltando menos de um mês pode não haver tempo hábil para que você siga todas as dicas. Tanto que alguns meses atrás já havíamos escrito uma série de artigos sobre venda pela internet para ajudar as pessoas a se programarem. Contudo não deixe de aumentar seu conhecimento sobre a Black Friday lendo esta publicação até o fim.

Defina bem as formas de pagamento

Pessoa sem desculpas para emitir nota fiscal

Varie nas opções de pagamento para o seu cliente. Cartões de crédito de diversas operadoras é uma boa pedida. Intermediários de pagamento como Mercado Pago, PagSeguro e BCash facilitam muito essa atividade para você.

Não se prenda ao boleto bancário. Lembre-se que ele pode levar até três dias para ser compensado e ainda congelar um produto com o risco de o cliente não quitar a fatura.

Tenha na ponta do lápis uma conta de quanto tempo levará para que receba os pagamentos, porque dessa forma não passará períodos apertados no orçamento por conta de longos parcelamentos. Gestão financeira é tudo nesse caso, senão você fica de estoque vazio e prejuízo no bolso.

A oferecer descontos considere fatores de vantagem para você e seu cliente. Portanto aplique percentuais que fazem a compra valer a pena mesmo com frete e as taxas dos cartões de créditos ou de emissão de boletos. Acredite, pois esses custos fazem a diferença para o consumidor e para você. Se no frigir dos ovos a pessoa perceber que o frete ou as taxas superam muito o desconto, com certeza verificará a concorrência.

Preocupe-se com a transparência nos valores e nas formas de pagamento, bem como os totais aplicados os juros de parcelamento. Também treine a equipe de atendimento para que esteja ciente das ofertas e não passe informações divergentes. Assim você não perderá a confiança do cliente quando ele estiver analisando a melhor forma de comprar de você.

Acertadas as formas de pagamento e planejado seu orçamento para isso, se preocupe agora com a duração do evento e a pontualidade de início e término conforme tratado na próxima sessão.

Seja pontual e coerente com a duração do evento

Por padrão a Black Friday inicia na meia-noite de quinta para sexta-feira e dura 24 horas, embora alguns lojistas estendam esse período.

No entanto há alguns ligeiros que iniciam as promoções na quinta-feira por volta de 10 horas da noite e em alguns casos até antes. Seja cuidadoso com esse tipo de prática por que muitos consumidores não estão prontos para isso e podem acabar não percebendo as ofertas num primeiro momento. Aliás, para que a pressa? Segundo a Social Miner, 79% das compras se concretizam nas últimas duas horas. Ou seja, brasileiros são sempre brasileiros independentemente da ocasião.

No fim de semana que segue, você pode fazer as promoções “bota fora” com produtos que não são os oferecidos na Black Friday. Embora seja tentador, pode parecer que você tenha enganado as pessoas se repetir as ofertas com nomes diferentes de promoção.

O mercado com sua sede de vendas criou na sequência da Black Friday, a Cyber Monday, ou seja a segunda-feira de ofertas em produtos eletrônicos. Se você tem esse tipo de produto em seu e-commerce, surfe mais essa onda.

O trabalho de planejar bem as ofertas tem suas recompensas, entretanto, para todo esse esforço que você teve até aqui valer a pena, é necessário que o seu estoque esteja bem preparado. Saiba mais no próximo tópico.

Prepare bem o estoque para a Black Friday

Aqui há um ponto crítico porque essa preparação tem que ser feita mais ou menos 4 meses antes. Queremos crer que você estudou o nosso artigo sobre planejamento de e-commerce. Mas se isso não ocorreu, só podemos desejar boa sorte e alertar que você e sua equipe vão soar a camisa.

Lamentações à parte (ou não), na prática você deve primeiro coletar dados. Portanto é seu dever estudar tendências de consumo, comportamentos de compra nos meses anteriores e novidades lançadas no mercado recentemente (o Android Pie é uma delas você sabia?). É muito importante ficar de olho na concorrência também porque assim ela não te pega de surpresa. Dessa forma, com dados coletados você pode estimar o que vai sair muito, o que tem que ser reposto e o que pode ser queimado. O Google tem ferramentas gratuitas e muito boas para te ajudar com isso.

Quando tiver o valioso conjunto de informações, use-as para definir a precificação adequada para o evento. A Black Friday é uma oportunidade de eliminar produtos encalhados com uma ótima oferta. Portanto aproveite-a para aliviar seu estoque. No entanto, os produtos que vendem bem podem ser oferecidos a preços menos generosos.

Ilustração do Bling e seus módulosOutra coisa importante é estar atento à capacidade de fornecedores e distribuidores, dado o fato de que a demanda dispara na sexta-feira. Logo, para se precaver, minimize os riscos de desabastecimento tendo um estoque reserva dos produtos mais vendidos e divida as entregas com mais de um distribuidor. Cuidado com os Correios nessa época.

Uma plataforma de gestão integrada para tratar principalmente de estoque salva a pátria na Black Friday. Ainda mais se você tiver uma loja física também. Isso prepara seu negócio para lidar com a estrutura logística comentada adiante.

Estrutura logística minuciosamente planejada: equipe, canais de venda e parceiros apostos

Fazendo parte daquela preparação prévia de 4 meses, os fatores que extrapolam o estoque também devem ser tratados (óbvio). Então, para resumir faça uma lista com os seguintes itens para checar o seu planejamento:

  • Simule os fretes considerando os volumes previstos.
  • Tenha certeza da capacidade operacional de sua equipe. Embora as equipes internas sejam mais confiáveis, considere contratar temporários e terceiros para garantir a oferta.
  • Coloque margens de folga nos prazos informados aos clientes para não sufocar sua equipe e seus distribuidores. Inevitavelmente a Black Friday gera gargalos logísticos em todo o país.
  • Seja muito transparente com o consumidor quanto à situação do pedido. Assim você evita reclamações no PROCON por causa de maus entendidos.

Com as questões estruturais resolvidas, é hora de dar à sua loja virtual a cara da Black Friday. Continue essa leitura para saber como.

Faça com que sua loja virtual deixe bem claro que participa da Black Friday

O Dia está chegando. Reúna o marketing, os designers e os programadores: momento de mudar a cara da loja.

Transforme sua loja online em um grande portal de descontos com estilosos banners promocionais e botões de chamadas à ação enfatizando o desconto. Você pode (ou deve) incluir selos nos produtos participantes, logo coloque-os nas fotos principais e nas miniaturas da home. Com a plataforma certa, tudo isso fica muito fácil.

As redes sociais não podem ficar de fora de maneira alguma. Sendo assim, estilize fotos de perfil e de capa, libere vídeos com ofertas e faça posts promocionais. Use esses elementos para captar os consumidores nas mídias sociais e gerar conversão em seu e-commerce.

Cuide também de questões técnicas da loja virtual. Avalie o funcionamento correto da busca, informações de indisponibilidade de produtos esgotados e compatibilidade com os dispositivos móveis. Entre 2016 e 2017 o uso de smartfones e tablets para compras online cresceu 35,9% segundo a consultoria Ebit.

E-mail marketing ainda é fundamental e por isso formate-o de acordo com a ocasião. Dispare as ofertas para sua base de contatos, e para os clientes mais fiéis, solte cupons de desconto exclusivos. Somado a isso, Whatsapp e SMS são aliados poderosos.

A identidade visual é uma parte de um grande conjunto de ações de marketing. Seja cuidadoso com ela e acerte na estratégia usando as dicas do próximo tópico.

Capriche no marketing

Marketing da loja gera engajamento nos clientes

As ações que descrevemos até aqui só serão efetivas quando interconectadas numa estratégia de marketing. Em poucas palavras:

  • Os produtos em oferta terão um destaque especial;
  • Garantir a entrega levanta sua reputação com o cliente;
  • O e-mail marketing e os impulsionamentos em mídias sociais não serão direcionados para qualquer um.

Acertar a comunicação nas mídias sociais agora é essencial. Configure ao menos Google Analytics e Pixel do Facebook para rastrear seu cliente e comece a campanha. Então produza fotos, vídeos, textos e combinações desses itens, sendo que os rastreadores medirão a efetividade dessas ações e isso te ajudará para as próximas promoções. Natal vem aí, não se esqueça: esses dados serão insumos para que você seja mais assertivo nos aportes em campanhas.

Links patrocinados não se discutem quando o assunto é e-commerce. Tem que investir. Portanto use os dados coletados com as ferramentas do Google e com os recursos de marketing do Facebook. Dessa forma, acerte nas palavras-chave, crie seu conjunto de anúncios e direcione-os para o público adequado. Na série Venda pela Internet Também — Parte III, nós mostramos para você como desenvolver uma tática de marketing para usa loja online.

Conclusão: faça o máximo possível para entregar o mínimo viável

Falamos tanto de planejamento e no entanto concluímos assim. Mas é verdade, acreditar que tudo será perfeito é utopia. Faça o seu melhor coletando dados, planejando e tomando decisões baseados em informações, contudo, arrisque-se um pouco tentando coisas novas também. Nada de abraçar o mundo com as pernas, prometa ao cliente só o que realmente é capaz de entregar.

Não corra riscos tolos dando tiros no escuro, mas sim inovando nas ofertas, nos produtos e nas campanhas.

A rede Guia-se é especialista em lojas virtuais e temos os parceiros certos para te ajudar a por em prática o que aprendeu aqui. Com o seu contato poderemos te auxiliar na gestão.